Skip to main content
Spotify for Podcasters
Histórias Impublicáveis

Histórias Impublicáveis

By António Trindade

Conversas em torno dos livros dos autores e do texto.
Todas as semanas um podcast. Entre conversas e leituras de poemas, recebemos, na Livraria Trindade, autores, investigadores e poetas sobre textos e histórias em torno do livro.
"Como se uma literatura viva não fosse comércio aberto de palavras…"
Ruy Belo, in prefácio à Cidadela de Saint-Exupery, p. 18
Available on
Apple Podcasts Logo
Google Podcasts Logo
Overcast Logo
Pocket Casts Logo
RadioPublic Logo
Spotify Logo
Currently playing episode

À conversa com… Almeida Faria

Histórias ImpublicáveisJun 15, 2020

00:00
01:04:40
À conversa com… Almeida Faria

À conversa com… Almeida Faria

Almeida Faria, n. Montemor-o-Novo, 1943

Uma conversa em torno da sua obra, da sua experiência como professor e da sua amizade com o pintor Mário Botas. 

Almeida Faria, ficcionista e professor de Filosofia, publicou, aos dezanove anos o seu primeiro e premiado romance, Rumor Branco, obra de referência de uma nova geração. Além de romancista, é autor de ensaios, contos, teatro, e do relato ensaístico de uma viagem à Índia intitulado O Murmúrio do Mundo. A partir de um conto seu, Os Passeios do Sonhador Solitário, escreveu ainda o libreto para a cantata homónima de Luís Tinoco. Os seus romances receberam diversos prémios, estão traduzidos em muitas línguas e são estudados em vários países. Sobre eles há um número crescente de livros, teses e dissertações universitárias.

Na Universidade Nova de Lisboa ensinou Estética, Teoria da Arte, Psicologia da Arte e Teoria da Literatura.

Ao conjunto da sua obra foi atribuído o Prémio Vergílio Ferreira da Universidade de Évora, o Prémio Universidade de Coimbra e o Prémio Fundação Inês de Castro.

Junta-se à conversa Jaime-Axel Ruiz Baudrihaye que permitiu este encontro.

Jun 15, 202001:04:40
Uma leitura de… A Paixão, Almeida Faria
Mar 11, 202003:28
À conversa com… o poeta Nuno Júdice

À conversa com… o poeta Nuno Júdice

O nosso convidado de hoje é o poeta, professor, ficcionista e editor, Nuno Júdice; junta-se à conversa Jaime-Axel Ruiz Baudrihaye.*

Nuno Júdice fala-nos da sua poesia, da criação do texto poético e de alguns assuntos de actualidade política e literária.


Nuno Júdice, nasceu em 29 de abril de 1949 (71 anos), na Mexilhoeira Grande, Portimão. É formado “em Filologia Românica pela Faculdade de Letras de Lisboa. É Professor Jubilado da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, onde se doutorou em 1989 com uma tese sobre Literatura Medieval O espaço do conto no texto medieval (Vega, 1991). Tem uma obra imensa em múltiplas áreas, é poeta, ensaísta, editor, crítico literário e ficcionista. Colabora regularmente em jornais e revistas com crítica literária e crónicas. No campo do ensaio sobre temas de poesia, ficção e teoria literária. A sua obra está traduzida em mais de uma dezena de línguas e tem uma produção escrita impressionante. Em janeiro de 2009 assumiu as funções de diretor da revista Colóquio-Letras da Fundação Calouste Gulbenkian.

Prémios e actividade literária:

 38 livros de poesia publicados até 2019; mais de 20 livros de ficção; uma dezena de livros de ensaio, pelo menos peças de teatro, edições críticas e antologias, e uma imensidade de textos em periódicos; ganhou 16 prémios literários, em que se destaca o Prémio Rainha Sofia;

*Jaime-Axel Ruiz Baudrihaye é natural de Espanha, formado em Direito, trabalhou para o estado espanhol nas áreas do turismo e da divulgação cultural, entre outras. Actualmente, encontra-se reformado (a viver em Portugal), mas mantém uma intensa vida cultural e literária, quer como autor, quer como leitor. É um profundo conhecedor da nossa cultura, das nossas letras e tradições.


António Trindade

Feb 28, 202050:55
Muriel, Ruy Belo,
Feb 03, 202006:34
Histórias Impublicáveis

Histórias Impublicáveis

Histórias sobre os os livros, os autores e o texto.
Feb 02, 202000:22